quinta-feira, julho 17, 2008


Em março de 1993, tive meu primeiro contato com o perder, alguém que amo, em um acidente
Sem explicações o carro capotou logo após o pedágio
Até hoje não sei o que aconteceu
Mas recebi meu Pai para o funeral
Sou uma pessoa com grande dificuldade para perdas, talvez por isso sofram tantas
Mas lá estava ele
Deitei em seu peito pela última vez e fui embora quando muitos chegaram
Até hoje nos encontramos em sonhos

No domingo do dia 13 de julho, às 15h30min hs experimentei exatamente o que ele passou
Mas para minha surpresa
Eu poderia morrer, pois a tranqüilidade que senti, a calma, a certeza de que tudo estava bem me permitiu sentir que viver e morrer era isso: uma fagulha menor que um segundo
E que apesar de todos os medos que nos fazem acreditar, morrer é um suspiro de tranqüilidade

Mas não morri, saí do carro capotado preocupada com quem estava comigo e com o bando de pessoas que apareceram para ver se encontravam alguma tragédia cheia de sangue e horror
Um bando de pessoas, que não imagino de onde apareceram e depois desapareceram vieram sedentas
Como só o carro ficou acabado eles ficaram desolados e foram embora

Claro que um deles me mandou ir à igreja evangélica agradecer Jesus, pois eles estão em todos os lugares
Agradeci da minha forma e dentro da minha Fé
E me sinto plena

Hoje, depois de muitas vivências em torno da chamada morte ou da passagem para outro plano, sinto que morrer
Ou passar é um movimento normal, carregado do saber da obviedade do ato e principalmente muito tranqüilo – sem uma mulher horrorosa com sua foice
Mas sim um sorriso aquecido pelo sol e pelo entregar-se ao caminho ou jornada de todos nós

Tenho muitos projetos, sonhos e ainda não quero ir embora deste lugar que ainda me fascina
Mas já sei que quando for o momento irei sorrindo, desvendar o outro lado do Rio
E como sou curiosa ...

12 Comments:

Blogger morenafofa said...

amiga, querida!!
Fiquei bastante aflita com seu comentário, mas como sou pessoa de fé, acreditei na força de quem fica e no valor dela na vida!!
Tem uma frase que falamos que é
"Quando fecha ninguem passa.
Não abre caminho,permite
quando entra na mata o mato se agita.
É a flecha contra o fogo."
vc sabe quem é o maior amor da minha vida, essa frase se refere a ele e se encaixa perfeito a vc
que meu PAI!!! lhe cubra com suas palhas e lhe proteja pois as outras proteções nem precisa dizer já te cubriram!!

17 julho, 2008  
Blogger Pedro said...

Rita, minha querida, antes de tudo, estou chocado. Como isso aconteceu?!
Concordo com você, que seja a morte, apenas uma simples passagem para o outro lado dio rio... MAS, PELO AMOR DE DEUS, QUEREMOS VOCÊ NA MARGEM DE CÁ! BEM VIVA; CONOSCO!!
Quando essas as coisas desagradáveis acontecem com pessoas próximas, queridas; qualquer comentário amenizante pode parecer uso indevido de EUFEMISMO!
Na verdade estou chocado!

Entretanto, vale lembrar que, às vezes, a vida nos prega esses "sustos", para de repente, acordarmos para algo importante, que possivelmente esteja passando em nossa volta, e ainda não percebemos devidamente.
Eufemismo de minha parte? Não sei...

Mas sei que você é uma das pessoas mais íntegras e iluminadas que conheço.

Quem sabe não seja a hora de uma boa "virada" em sua vida também!
O que já é bom, poderá ficar ainda melhor.
Quebra-se um ciclo, e outro novo, renovado, se inicia.

Enfim; reza/vibra positivamente também para o papai, para que ele possa seguir em paz sua jornada do outro lado do rio. Digamos que, existem muitos conceitos para fatalidade, causalidade, casualidade, eventos naturais e etc, mas; há de se ver também que, certas "coincidências" de datas, horários e repetições de fatos, podem ter também outros fundamentos mais profundos...ok?

O que o seu papai talvez esteja querendo lhe dizer, está fora de contexto e na hora errada.

BEIJOS NO CORAÇÃO!

Seu amigo Pedro

17 julho, 2008  
Anonymous Anônimo said...

1193. você começa o texto com esse ano. o que será que ele quer dizer?
mas o que importa é que você está tirando de letra, de foto, de texto, ou seja, a vida pulsa e faz-se criação a todo momento. coincidência é a linguagem dos deuses, não dá pra tentar entender ao pé da letra, mas vale saber que eles estão te olhando.
grande abraço.

17 julho, 2008  
Blogger pya lima dois said...

Santilli,
Nosso mundo precisa muito do seu talento, da sua energia e astral. Um brinde a sua nova vida!
Amo você!
Beijo grande

18 julho, 2008  
Anonymous Anônimo said...

Linda, que susto que tomei agora....que isso! Meu Deus, fico bem aliviada e feliz por ter dado tudo certo. Caramba...Já passei por susto parecido e mudou muita coisa dentro de mim....Acho que essas coisas acontecem para dar uma bagunçada em alguma coisa que precisa ser "arrumada". Minha linda, um brinde a sua vida! Vc é especial. Muitosss beijossss! Raphaela Cotrim.

18 julho, 2008  
Blogger liz said...

Rita ...
É com grande alegria que leio seu texto e vejo teu sorriso único ao lado do que poderia ter sido o apagar de uma estrela.
Enquanto a serenidade me acompanha neste turbilhão de emoções diante da foto arrasadora do amarrotado veículo, me reencontro com a fé e com a certeza de que você é muito amada por nós e por todos os anjos.Seja bem vinda como sempre a felicidade que sinto em continuar lendo, ouvindo, conversando e principalmente aprendo muito contigo.
Milhão de beijos e compartilhe tudo com quem você ama...
eutiailoveiu...

18 julho, 2008  
Anonymous Anônimo said...

Oya,nem se preocupe,pois dia 13 de julho é um dia forte, o dia do aniversário de Mara,e se é dia festivo,é uma forma de renascer,sempre!
Beijos do Clã da Montanha.
Blessed be!
Beijos às gatas!

18 julho, 2008  
Anonymous Eliza Serra said...

Rita querida,

Ninguém pode construir em teu lugar
as pontes que precisarás passar,
para atravessar o rio da vida
- ninguém, exceto tu, só tu.
Existem, por certo, atalhos sem números,
e pontes, e semideuses que se oferecerão
para levar-te além do rio;
mas isso te custaria a tua própria pessoa;
tu te hipotecarias e te perderias.
Existe no mundo um único caminho
por onde só tu podes passar.
Onde leva? Não perguntes, segue-o.

Nietzsche

Digo isso pra mim tbm!!!

Beijo com muito carinho e amor SEMPRE!!!

Eliza Serra

19 julho, 2008  
Blogger Heydinha said...

Olá linda,
Como sempre parei um pouco meu trabalho para dar uma olhada no seu blogger, e li dois textos seu, (Madagascar (lindo) e outro de sua jornada), podem até achar estranho o que vou falar, mas vc teve a honra de conhecer uma emoção tão forte, que muitos teriam tanto medo, o de estar perto ou até mesmo vir a morrer!
Não vejo a morte como o fim de nossas vidas, mas sim um outro caminho a seguir, e só passam por ela, quem realmente já cumpriu sua estadia aqui! Hoje, você olhará a vida com mais alegria, mais emoção, se empenhará a amar mais, a dedicar-se mais, a sorrir mais...
Vc é uma pessoa muito corajosa, que soube interpretar essa jornada como algo para se guardar e aprender...
E lembre-se a nossa vida é apenas um sopro, algo mágico!
E parabéns pela coragem!
Bijus
Heydinha

21 julho, 2008  
Anonymous Cazé Neto said...

Vc sabe que tem o corpo fechado e, ainda mais, vc tem uma onda de energia grande, forte, permanente e contínua de teus amigos e todas as entidades do bem que te cercam, logo, a eternidade será a tua sina!

***********************************
EU AMO VOCÊ, RITA !!! VIVA, POR FAVOR !!!!

BEIJOS DO LOUCO CAZÉ !!!

23 julho, 2008  
Blogger Meyre said...

Este comentário foi removido pelo autor.

30 julho, 2008  
Blogger Meyre said...

Rita
Como é bom vir aqui e saber que ainda não é o seu tempo de ir desvendar as coisas que estão do outro lado do rio...
Tem um texto que admiro muito e fala acerca do tempo, acredito que você o conheça... Tomo a liberdade de transcrevê-lo aqui em sua página:

"Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de plantar e tempo de arrancar o que se plantou; tempo de matar e tempo de curar; tempo de derribar e tempo de edificar; tempo de chorar e tempo de rir; tempo de prantear e tempo de saltar de alegria; tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntar pedras; tempo de abraçar e tempo de afastar-se de abraçar; tempo de buscar e tempo de perder; tempo de guardar e tempo de deitar fora; tempo de rasgar e tempo de coser; tempo de estar calado e tempo de falar; tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz."
(Eclesiastes 3;1-8)

Nascer de novo... isso é possível sim, veja como ficou a foto do carro!!! E por isso, acredito que ainda é tempo de plantar, espalhar sementes de vida,é tempo de rir muito, abraçar muito, de celebrar, meditar, refletir sobre a vida e a tênue linha que nos separa do outro lado... bom saber que não existe medo em seu coração quanto a essa passagem, e que ela não é tão feia quanto dizem. Também já tive a oportunidade de vê-la frente a frente; várias vezes, mas como aconteceu com você, ainda não era o meu tempo...
Melhor saber que poderemos desfrutar da sua alegria, de seu sorriso espontâneo, de seus escritos e sobretudo Rita, desfrutar da felicidade que é ter a sua Companhia...
Para nós leitores, não existe uma única palavra que defina essa doce felicidade, basta apenas sentir e é possível sentir Rita em tudo que ela escreve!
Genteee, não páro de escrever rsss... isso é felicidade, tô FELIZ, é isso!!!

Beijoss Rita,
Amo muito a sua vida!! la vie!

Meyre

30 julho, 2008  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home